Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

A ESCOLHIDA



Porque foste a escolhida ,
sem culpa ou razão, pura desdita ,
faço-lhe  versos, a imagino amante,
musa preferida...
 
Sua imagem delirante –
sonho dos sonhos, doce bacante -,
geram-me desejos extravagantes
em minhas noites mal dormidas.
 
Por vezes a imagino doce,
aconchegante, submissa;
Outras,  a faço louca,
Messalina sem premissas...
 
E assim vou vivendo satisfeito,
tendo-a na imaginação e no leito,
absolutamente perfeita, sem defeitos.
 
Garanto que não sou louco
ou uma ameaça, tampouco...
Sou apenas um velho fauno
com imaginação seletiva,
que ainda escreve versos eróticos
como sempre o fez, por toda vida.
 
                                                                             
                                           Piratininga – Primavera/2013


Comentários:

Comentário de Lais Maria Muller Moreira

            Escolher é o decidir e quando o ser faz isto sozinho pode estar acompanhado de querer     prevalecer. Um velho fauno é um componente bem imaginário! Beijo.

Comentário de RZorpa            
 
 "Virtualmente" interventivo... Uma profundidade que o "ar" leve do poema não esconde... O ser humano transforma-se... Preocupante?... Talvez... Um poema com a marca "Paolo Lim"!
 
Comentário de Hildebrando Souza Menezes Filho 
 
            Ela é toda linda e merecedora destes teus sedutores versos.
 Gostei da língua, do cabelo, da pele, das roupas, enfim acendeu
 a minha libido e incendiou-me de emoção essa tua diva inspiradora...
 Com total "falta de respeito"... Acho que o amigo poeta deve sempre
 nos contemplar mais com homenagens de tanto bom gosto.
 
Comentário de Zélia Mendonça Chamusca 
 
            Giríssimo  e jovial poema!
  Claro com uma Musa destas tinha que haver muita inspiração e criatividade!
  Parabéns Poeta Paolo Lim!
   ZCH
 
Comentário de Maria das Graças Araújo Campos            
 
Parabéns, poeta! Belos versos, sonhos dos sonhos, não há loucura! Beleza e poesia pura! 
Beijossssssssss
 
Comentário de Valdomiro Da Costa            
 
Lindíssimo poema amigo Paolo, adorei parabéns. Abraços e felicidade

Um comentário:

  1. Poema de amor que louva e exalta a musa.

    É paixão, é muito belo.

    Beijo.

    ResponderExcluir